quinta-feira, 30 de junho de 2011

Fisiculturismo e abuso de drogas



1 INTRODUÇÃO

   
Hoje em dia o corpo é muito valorizado. Daí a grande procura por recursos que possam proporcionar ao apreciador um corpo escultural, harmônico e musculoso uma vez que acompanhado dos benefícios físicos à um ganho na capacidade também (PEIXOTO, 2001).
Estudos feitos nos Estados Unidos mostram que o inicio do consumo de esteróides anabolizantes se dá em média entre 15 e 18 anos, a maioria do usuários são esportistas que fazem uso para a melhorar o desempenho, e não esportistas que fazem uso para melhorar a aparência. O mesmo estudo relata que em 1994 mais de um milhão de jovens já haviam feito uso de esteróides anabolizantes (RIBEIRO, 1997).


1.1 OBJETIVOS


Elaborar um relatório descrevendo o que é o fisiculturismo mostrando as principais drogas de abuso com o intuito informativo e esclarecedor sobre o tema, uma vez que o profissional biomédico pode atuar na área através de exames para detecção de uso abusivo de drogas bem como exames antidoping.


1.2 JUSTIFICATIVA


O efeito direto dos esteróides anabolizantes sobre a massa muscular pode trazer vantagens óbvias a muitos tipos de atividades esportivas que exijam grande força e energia. Além disso, algumas pessoas muitas vezes por falta de orientação acabam ultrapassando limites, ou seja, usando substancias ilícitas em busca da fama e dinheiro esquecendo assim dos males que podem trazer a seu próprio organismo. Os atletas afirmam que se sentem mais agressivos, menos cansados e que se recuperam mais rapidamente ao exercitarem-se com pesos, quando estão usando esteróides. Se faz cada vez mais necessária uma equipe multidisciplinar dentro das academias para aconselhamentos dos males que os anabolizantes esteróides trazem a saúde.



2 MATERIAIS E MÉTODOS

Realizado um levantamento bibliográfico através de pesquisas em fontes na internet usando as palavras chaves como: fisiculturismo, drogas de abuso, riscos e beneficios de anabolizantes esteróides.

3 RESULTADOS E DISCUSSÃO

3.1. USO DE ESTERÓIDES ANABOLIZANTES

 Segundo Peixoto (2001), qualquer substância que modifica, aumenta, inibe ou reforça as funções fisiológicas, psicológicas ou imunológicas do organismo de maneira transitória ou permanente.
Substâncias que possuem a capacidade de melhorar o desempenho, aumentar a massa muscular entre outros é amplamente usado por atletas. Os esteróides anabolizantes são drogas fabricadas para substituir o hormônio masculino Testosterona, fabricado pelos testículos. Eles ajudam no crescimento dos músculos (efeito anabólico) e no desenvolvimento das características sexuais masculinas como: pêlos, barba, voz grossa (ARAÚJO et al., 2002).

Os efeitos podem ser variados tanto em homens como em mulheres, entre eles:

a)    Efeitos presente nos rapazes: Comportamento agressivo, perda de cabelo permanente, testículos muito reduzidos, diminuição da produção de espermatozóides, esterilidade, Infertilidade.
b)    Efeitos presentes nas meninas: Timbre de voz masculina (permanente), clitóris aumentado (permanente), pêlos faciais, perda de cabelo, alterações menstruais, diminuição das mamas.
c)    Efeito presente em ambos os sexos: Sintomas psicológicos (insônia, raiva descontrolada, irritabilidade), pressão arterial elevada, alterações hepáticas, coagulação alterada, aumento do LDL, acne (muitas vezes severa), dependência de anabólicos, alterações libido.

3.2 HORMÔNIOS PEPTÍDICOS

3.2.1 Uso abusivo de GH

No campo de atletismo competitivo, ocorreram vários casos de atletas olímpicos que usaram injeções de GH para aumento da massa muscular. O GH foi associado a agentes anabólicos (hormônio masculino e derivados), com nítidas vantagens nas competições. O Comitê Olímpico pode detectar a presença do GH recombinante por metodologia molecular, diferenciando-o do GH natural.
Além disso, dosagens elevadas de IGF1 (produzido no fígado) indicam uso de GH recombinado. Existe também atletas combinam GH com insulina, o que é extremamente perigoso pela possibilidade de hipoglicemia prolongada.

3.2.2 Insulina pré-competição

A Insulina é utilizada junto com a dieta pré-competição na fase em que o atleta realiza a supercompensação de carboidratos após a fase de depleção.  Antes das competições, os culturistas realizam uma dieta especial que consiste da depleção de carboidratos por alguns dias. Nestes dias ( de 4 a 6 dias), os atletas não consomem nenhum ou quase nenhum carboidrato enquanto continuam a treinar a todo vapor.
Assim, todo ou quase todo o glicogênio armazenado no corpo é gasto. Há 3 dias da competição, o atleta passa a ingerir generosas quantias de carboidratos. Daí, o corpo depletado de carboidratos irá re-armazenar os mesmos e, por um mecanismo natural de auto-proteção, irá supercompensar as células tornando-as mais volumosas e os músculos mais aparentes.

3.2.3 Eritropoetina

Doping sangüíneo é a infusão ou reinfusão de sangue no organismo de um atleta. Seu princípio fisiológico é que após a flebotomia o organismo do atleta é exposto a uma hipóxia, que induz uma eritrocitemia, gerando, assim, a produção de novos eritrócitos. Após a infusão ou reinfusão sangüínea têm-se como conseqüência uma elevada concentração de hemoglobina plasmática seguida de uma melhora da "performance".
Existe a suspeita de que alguns atletas das provas de resistência aeróbia têm se beneficiado deste recurso. Apesar de estarem sendo pesquisadas algumas formas de detecção, não existem, ainda métodos analíticos de detecção desta forma de "doping" que possam ser confiáveis.

3.3 PRINCIPAIS DROGAS NO MERCADO

No comércio brasileiro os principais medicamentos à base dessas drogas e utilizados com fins ilícitos são: Androxon® Durateston®, Deca-Durabolin®.

Durateston: é um esteróide injetável composto da combinação de 4 tipos de testosterona. É muito utilizado por atletas por ter uma ação imediata após a aplicação e mantê-la por um longo período. O propionato de testosterona tem uma ação imediata, mas de curta duração.
O Durateston apresenta excelentes resultado no aumento de forma e ganho de massa muscular e não retêm liquido como a maioria dos esteróides.
Reações adversas: Em meninos pré-púberes: o desenvolvimento sexual precoce, um aumento na freqüência de ereção. Oligospermia e diminuição do volume ejaculatório. Retenção de água e sal. (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas)

Deca-durabolin: segundo estudos metabólicos realizados em humanos, demonstra efeitos anti-catabólico e poupador de proteínas, como também os efeitos favoráveis no metabolismo do cálcio em casos de aumento de excreção de cálcio na urina. A Deca é muito usada como uma droga de base para todo ciclo de esteróide por evitar inflamações e dores articulares que podem ocorrer devido a realização de treinamento pesado. (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas)
Reações adversas: Em mulheres: Virilização, rouquidão, acne e aumento da libido, amenorréia, hipertrofia clitoriana.
Em meninos pré-púberes: como um aumento da freqüência de ereções. Rouquidão pode ser o primeiro sintoma da alteração vocal que pode ser duradouro, inibição da espermatogênese. Retenção de água e sal (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas).

Nandrolona: é um anabolizante derivado da testosterona em que a massa muscular pode aumentar até 16%, o peso mais ou menos entre cinco e nove kg e sua resistência física. No caso dos atletas ela melhora a contração muscular e quanto maior a energia acumulada, melhor será o desempenho nos exercícios físicos e se tornará mais fácil a recuperação física. Com o desenvolvimento de substâncias equivalentes à nandrolona, apenas são detectáveis até dois dias depois de consumidas.
Principais efeitos do uso abusivo: Tremores, acne severa, retenção de líquidos, dores nas juntas, aumento da pressão sanguínea, HDL baixo (a forma boa do colesterol), icterícia e tumores no fígado (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas).

3.4 DEPRESSÃO POR ABSTINÊNCIA

Usuários, freqüentemente, tornam-se clinicamente deprimidos quando param de tomar a droga. Um sintoma de síndrome de abstinência que pode contribuir para a dependência.

4 CONCLUSÃO

O presente trabalho objetivou demonstrar que fisiculturismo é uma modalidade onde o atleta tende a ficar com o corpo harmônico, com maior tônus muscular aumentando a capacidade atlética. Indicações do uso de esteróides anabolizantes estão à disposição em sites livres da internet facilitando o acesso de adolescentes, jovens entre outros, os mesmos por sua vez que só tem acesso às vantagens fazem uso sem consulta médica aumentando ainda mais o risco de reações adversas e até mesmo morte pelo uso inconseqüente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

ARAUJO L.R.; ANDREOLO J.; SILVA M. S. Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO
Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas. Esteróides anabolizantes. Site disponível em:     http://www.unifesp.br/dpsicobio/cebrid/quest_drogas/esteroides_anabolizantes.htm acessado em 15 de junho de 2011.
PEIXOTO, P. S. S. O uso de esteróides anabólicos androgênicos nos esportes indiscriminadamente. 2001
RIBEIRO, P.C. P. O uso indevido de substâncias: esteróides anabolizantes e energéticos. 1997

Alunas: Karen Lemes e Luana Beatriz Camillo, Biomedicina

Orientador: Prof. André Bellin Mariano, D.Sc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário