quinta-feira, 30 de junho de 2011

Biomédico, Nutrição e Esporte. Combina?


Como já dizia Sherlock: “Elementar meu caro Watson!”. Essa é uma combinação bem atual que faz o balanceamento dos valores bioquímicos ligados a alimentação dos atletas.
Ok, você ainda não conseguiu ligar uma coisa com a outra? Siga a leitura.
A nutrição é a ciência que estuda a composição dos alimentos e as necessidades nutricionais do indivíduo, em diferentes estados de saúde e doenças. Tudo bem, até aqui nada anormal.
O ramo desta ciência diretamente ligada ao esporte é a Nutrição Esportiva que é uma área que aplica a base de conhecimentos em nutrição, fisiologia e bioquímica no esporte e na atividade física. Opa! Já vejo uma lâmpada em cima da sua cabeça, mas ainda precisamos acendê-la.
Você deve ter acompanhado as últimas Olimpíadas. Talvez você não lembre, mas na Olimpíada de 2008 ouve várias quebras de recordes. Isso foi proporcionado por um conjunto de fatores que influenciaram diretamente e indiretamente nos resultados: medicina, tecnologia, treinamento, talento e também a nutrição. Hummm! Uma pequena corrente deve ter passado por sua lâmpada, continuemos... Vamos por partes.
A tecnologia colabora na quebra de recordes melhorando equipamentos, roupas, calçados e acessórios. Médicos especializados em esporte e educadores físicos têm orientando os atletas com procedimentos corretos para evitar desgastes e auxiliando na prevenção de problemas que antigamente, deixavam esportistas valiosos fora das competições. Aliada aos avanços da medicina está a nutrição esportiva que entra em campo com força total para que atletas possam extrair o máximo de suas potencialidades na prática de esporte e em competições.
Ok, entendi, tecnologia, médicos e educadores físicos e nutricionistas estão trabalhando para melhorar o rendimento dos atletas. Mas onde é que nós biomédicos entramos nessa história?

Excelente pergunta!

Os nutricionistas vão indicar quais alimentos devem ser ingeridos e a quantidade de cada tipo de alimento de acordo com a atividade desenvolvida pelo atleta. Ok, esse é o papel dele. E o biomédico?
Se o nutricionista alimenta alguém precisa dosar alguns parâmetros bioquímicos e fisiológicos ligados ao tipo de esporte e alimentação realizados pelo atleta. Quem vai fazer a coleta de sangue e análise laboratorial? Os biomédicos. Quem vai interpretar os valores obtidos pelas análises? Os biomédicos. Quem vai informar os resultados aos nutricionistas e educadores físicos? Claro, os biomédicos. Enfim, quem é o responsável por verificar se a alimentação e carga de exercícios estão auxiliando ou prejudicando o rendimento dos atletas? Acho que você já percebeu o que pode fazer nessa área não é!?
A formação generalista do biomédico permite exercer essa função numa equipe multidisciplinar visando a melhoria do rendimento dos atletas. Se você gosta da área, invista!

Aluno: Rodrigo de Brito Gonçalves, Biomedicina.

Orientador: Prof. André Bellin Mariano, D.Sc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário